quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Terráqueos

Andando por aí, adoro observar o trabalho das formigas, principalmente as cortadeiras. E aqui pelo nordeste elas proliferam...quanto mais quente e úmido o clima mais elas se espalham. Adoro observar os insetos, sua organização, seu modo de viver...

Falando em formigas, insetos os quais admiro muito, elas estão nesse planeta há 100 milhões de anos, mantém sua organização, seu equilíbrio, se comunicação por feromônios – o que demonstra que, de uma certa maneira são uma espécie inteligente, algumas até se unem como uma pequena balsa para atravessar córregos e pequenos camihos de água. Emendando o pensamento, lembro das baleias que vivem na Terra há 50 milhões de anos em perfeito equilíbrio e também se comunicam entre elas. E lembro de que nós surgimos há “somente” três milhões de anos e entramos de sola !!! E olha que apenas há 6000 anos inventamos a escrita, que foi o primeiro passo pra essa evolução que começamos a atingir nos últimos 300 anos com a revolução industrial e no fim do século XX com a revolução da comunicação através da informática e tudo isso sem nenhuma preocupação até o momento, estamos apenas usando o que o planeta nos oferece e esquecendo que isso aqui é uma biosfera fechada e finita.
É como se a Terra fosse uma nave viajando pelo espaço, carregando bilhões de DNA´s diferentes em direção a não-sei-onde e com fontes limitadas.

Quem nos deu o direito de assumir que somos a raça superior nesse planeta? Quem nos fez acreditar nessa inverdade e manter por alguns milênios a posição de nós somos a raça escolhida? Porque, mesmo passados séculos de descobertas, ainda nos sentimos o centro do universo?

Se o Universo tivesse surgido há 24 horas nós estaríamos aqui há apenas 2 minutos. E nesses 2 minutos já causamos mais estragos no planeta do que todas as espécies que viveram aqui antes. Quem disse que somos mais inteligentes que as outras espécies, que sempre viveram em equilíbrio até que nós chegássemos e “bagunçássemos o coreto” com a nossa ambição de “melhorar” o ambiente onde vivemos.
O problema é que da mesma maneira que os colonizadores se achavam melhores e mais espertos que as civilizações “inferiores” que descobriam e dominavam, apenas porque tinham mais poderio bélico, nos impomos sobre as outras espécies como se nossa maneira de “ver” o mundo fosse a mais certa.
Cada ser, cada espécie tem uma maneira diferente e própria de enxergar o mundo e interagir com ele e não existe uma mais certa que a outra, são apenas diferentes. Nem melhores nem piores. E temos muito que aprender com todas elas e não simplesmente usar os “seres inferiores” para nos servirem.

E me questiono: quem são os terráqueos? Não são TODOS os habitantes desse planetinha?

3 comentários:

Blog da Rô Cabral disse...

Ola Fred, tudo bom contigo?
Então... acabei de ler tua nova postagem do blog.
Muito boa.
Tb tenho um blog, falando sobre a Doutrina Espírita, não sei se te mandei o endereço, mas se clicares na minha carinha, ali nos teus seguidores, vais me achar.
Os textos são bem interessantes, tipo TE.
Beijão.

Anônimo disse...

Fred,

Parabens uma vez mais pelo comentario. Terraqueos tambem e o titulo de um EXCELENTE documentario produzido na Inglaterra e que chama a atencao de como o ser humano explora os animais nao humanos (sim...muitos ignoram que nos TAMBEM somos animais) de 5 (cinco) maneiras diferentes. Todas as maneiras, nao sao aplicaveis para o ser humano. A covardia do homo sapiens, é realmente absurda.

Camila disse...

Infelizmente, para nosso próprio conforto, usamos a inteligência sem se preocupar com as consequências...
Ainda espero que num futuro próximo (urgente, senão não vai dar tempo!) nós, os seres humanos, consigamos reverter nossas atitudes com relação ao planeta e aos animais (inclusive os da mesma espécie...)
Parabéns pelo texto!
bjs Camila